Suplemento alimentar em cápsula

O probiótico do Catarinense Nutrição é um produto SIMBIÓTICO, ou seja, 2 cepas de probióticos associado ao prebiótico FOS.

Os microorganismos considerados benéficos geralmente fermentam carboidratos, não produzem toxinas e podem proporcionar uma serie de potenciais benefícios para o hospedeiro, como a interação com o sistema imunológico e a inibição competitiva de patógenos. Esses micro-organismos incluem os gêneros Bifidobacterium, Eubacterium e Lactobacillus.

Quero saber mais sobre PB2® Probióticos

Não contém

Glúten

Açúcares

Valor Energético

Lactose

Avaliações

0 0 Avaliações Avaliar

Informações Técnicas

Número de Registro

MS n° 6.5426.0020.001-9.

Ingredientes

Frutooligossacarídeos (FOS), Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium lactis. Composição da cápsula: gelatina e água purificada. NÃO CONTÉM GLÚTEN.Os frutooligossacarídeos (fos), lactobacillus acidophilus e bifidobacterium lactis contribuem para o equilíbrio da flora intestinal1. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

Quantidade

30 cápsulas

Ingestão Recomendada

Recomenda-se ingerir 2 cápsulas ao dia.

Finalidade do Uso

O microbioma intestinal humano (anteriormente chamado de flora intestinal) é um ecossistema único, que apesar de estar localizado no tubo digestivo, exerce efeitos sistêmicos no organismo humano.

O papel da microbiota na saúde humana tem se tornado cada vez mais aparente, com efeitos na relação com a absorção de nutrientes, influência na manutenção da integridade da barreira do trato gastrointestinal (TGI) e no desenvolvimento da imunidade da mucosa.

O intestino de um adulto saudável é colonizado por mais de 800 espécies bacterianas. Entenda as suas diferenças:

Probiótico
A definição aceita internacionalmente para probióticos é que eles são microorganismos vivos, administrados em quantidades adequadas, que conferem benefícios à saúde do hospedeiro.

Prebiótico
Os prebióticos são ingredientes seletivos que constituem o “alimento” dos microrganismos vivos (probiótico) presente na microbiota gastrointestinal.

Simbiótico
O simbiótico, por sua vez, é aquele no qual um probiótico e um prebiótico estão combinados em forma de sinergismo.

O probiótico do Catarinense Nutrição é um produto SIMBIÓTICO, ou seja, 2 cepas de probióticos associado ao prebiótico FOS.

Os microorganismos considerados benéficos geralmente fermentam carboidratos, não produzem toxinas e podem proporcionar uma serie de potenciais benefícios para o hospedeiro, como a interação com o sistema imunológico e a inibição competitiva de patógenos. Esses micro-organismos incluem os gêneros Bifidobacterium, Eubacterium e Lactobacillus.

O intestino delgado e o principal alvo de muitas infecções exógenas, como as causadas por rotavírus, Salmonella typhimurium e alguns tipos de Escherichia coli, geralmente contraídos a partir de agua ou alimentos contaminados. Os probióticos mais frequentemente usados em alimentos são espécies dos gêneros Lactobacillus e Bifidobacterium.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL - PB2® Probióticos

(Porção de 800mg g = 2 cápsulas):

Quantidade por porção

% VD (*)

Valor Energético

0 kcal = 0 kJ

0%

Fibra alimentar, das quais:

0,6 g

2%

Frutooligossacarídeos

600 mg

**

Não contém quantidades significativas de carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans e sódio.

* % Valores Diários de Referência com base em uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400KJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. ** Valores Diários não estabelecidos.

Recomendações e advertências

Catarinense Nutrição Probióticos PB2. Registro no MS n° 6.5426.0020.001-9. GESTANTES, NUTRIZES E CRIANÇAS DE ATÉ 3 (TRÊS) ANOS, SOMENTE DEVEM CONSUMIR ESTE PRODUTO SOB ORIENTAÇÃO DE NUTRICIONISTA OU MÉDICO. O consumo deste produto deve ser acompanhado da ingestão de líquidos. Consumir somente a quantidade indicada na embalagem. NÃO CONTÉM GLÚTEN. Referências: 2. HOFFMANN, C.; M’RINI, C. Microbioma, Probióticos e Saúde / ILSI Brasil - International Life Sciences Institute do Brasil, 2018. 3. Saad, SMI. Probioticos e prebioticos: o estado da arte. Rev. Bras. Cienc. Farm. v.42, n.1, 2006. SARON, M.L.G.; SGARBIERI, V.C.; LERAYER, A.L.S. Prebiotics: beneficial effects to human health. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr.= J. Brazilian Soc. Food Nutr. v. 30, p. 117-130, 2005. ILSE Europe Concise Monograph Series. Probióticos, Prebióticos e a Microbiota Intestinal, 2014. Mix de Fibras em Pó. Glutamina em pó. Categoria de alimento dispensado de registro, conforme RDC 27/2010. Consulte as advertências e a Ingestão Diária Recomendada constantes no rótulo do produto.Referências: 1. RODRIGUES J. et al. Glutamina: metabolismo, destinos, funções e relação com o exercício físico. Arq. Cien Saúde UNIPAR. 2002; 6:81-8. 2. VASCONCELOS MIL, TIRAPEGUI J. Importância nutricional da glutamina. Arq Gastroent. 1998; 35:207-15. 3. ROGERO MM. et al. Plasma and tissue glutamine response to acute and chronic supplementation with L-glutamine and L-alanyl-L-glutamine in rats. Nutr Res. 2004; 24:261-70. 4. ROGERO MM. et al. Effect os alanyl-glutamine supplementation on plasma and tissue glutamine concentration in rats submitted to exhaustive exercise. Nutrition. 2006; 22:564-571. 5. ANGELIS, R. C.; TIRAPEGUI, J. Fisiologia da Nutrição Humana. Aspectos básicos,aplicados e funcionais. São Paulo: Atheneu, 2007. 6. BORGES, M. C.; ROGERO, M. M.; TIRAPEGUI, J. Suplementação enteral e parenteral com glutamina em neonatos pré-termo e com baixo peso ao nascer. Rev Bras Cie Farm. 2008; 44(1): 13-23. 7. FONTANA, K. E.; VALDES, H.; VALDISSERA, V. Glutamina como suplemento ergogênico. R. Bras. Ci. e Mov. 2003; 11(3):91-96. Imagens meramente ilustrativas. Material destinado a uso exclusivo por profissionais da área da saúde. 03/21.

Dúvidas? Pergunte aqui.

Nossos especialistas estão prontos para responder.